1.300 vagas para o Concurso da PRF foi protocolada!

A Polícia Rodoviária Federal tem expectativa de divulgar a abertura do Concurso PRF 2017/2018 para Policial Rodoviário Federal em breve. O órgão encaminhou solicitação de edital ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para 1.300 vagas.

A solicitação foi feita por meio do Aviso 630/2017, conforme informação do sistema de consulta de documentos e processos do MJ, e deverá ser protocolada no Planejamento nas próximas horas.

Anteriormente previsto com 1.200 vagas, a oferta foi revista e agora contará com 1.300 vagas. A solicitação negada no ano passado tinha uma oferta de 1.500 vagas. A explicação para a quantidade inicial de vagas era a de que ela era a adequada à capacidade de formação da Academia Nacional da PRF, que é de 600 alunos por semestre. Em função da grande necessidade de pessoal, porém, uma consulta foi feita à academia para verificar a possibilidade de ampliação desse número. Sendo assim, foi viável a inclusão de 50 alunos a mais por semestre. Apesar disso, a oferta de 1.300 vagas ainda é menor que a solicitação dos últimos anos, que era de 1.500 vagas

Caso o pedido de concurso receba sinal verde, o concurso sairá em seguida. “Após a autorização, o edital deverá sair em torno de dois a três meses. Será o tempo necessário para escolher a banca organizadora”, explicou o coordenador geral de Recursos Humanos.

Toda a preocupação é causada pois a PRF pode perder até 4 mil policiais, o equivalente a 40% do seu efetivo atual de cerca de 10.000 servidores. Os recém-concursados devem ser lotados, prioritariamente, nas regiões de fronteiras. Em recente auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU) apontou que o efetivo do departamento na região é insuficiente para combater os crimes de fronteira, cujo prejuízo estimado é de R$1 bilhão aos cofres públicos.

A expectativa é que o concurso seja mais uma vez organizado pela Cebraspe (antigo Cespe/UnB). Desde 2002, com exceção de 2009, os editais foram divulgados pela empresa, que tem a característica de anular uma questão em caso de erro, exigindo do candidato certeza no momento de marcar um item, sob pena de penalização por “chute”.

Fiquem ligados, assim que tivermos mais informações traremos para vocês.